(41) 3279-6840

Deputado Heitor Alencar Furtado, 5000, Ecoville  |  Curitiba  |  CEP: 81280-340

logopipe_editado.png

Tetris Empresa Júnior

de Construção Civil

Atraia mais clientes criando um ambiente mais convidativo para seu negócio

June 13, 2017

 Atualmente o mercado está cada vez mais exigente. Preço baixo, espaço agradável, bom atendimento e produto de qualidade é tudo que um cliente procura na hora de fazer sua compra. Com a competitividade no mundo empresarial, fica cada vez mais difícil cumprir todos esses requisitos e ainda possuir um diferencial para atrair mais clientes para a sua loja.

 

 

Então, o que mais é possível fazer para captar o público e fidelizar clientes?

 

          Uma reforma no espaço interno é uma das melhores escolhas. Um ambiente aconchegante e agradável é capaz de atrair a atenção e manter o cliente dentro do estabelecimento por mais tempo. A escolha de um bom profissional da área é essencial para converter da forma mais eficiente possível seus gastos em investimentos. Um designer de interiores é essencial para melhorar o visual do seu negócio e apesar do nome assustar a muitos por conta do orçamento, acredite, é um investimento que vale a pena e pode aumentar muito suas vendas.

 

          O designer de interiores é capaz de fazer com que apenas uma mudança na iluminação, por exemplo, já faça toda a diferença na hora de expor seu produto. Ele analisa o melhor layout para atrair o interesse do cliente, facilita o fluxo dos pessoas no ambiente físico, distribuindo produtos em locais estratégicos, reforça a imagem da empresa, lança a logomarca nos melhores espaços, redefine cores que podem mudar a percepção dos clientes, entre muitas outras mudanças.

 

          O ambiente físico tem papel de destaque no momento de decisão de compra, o local precisa estar de acordo com o tipo de produto e o tema da loja. A fachada deve trazer referências ao conceito que se deseja para o local, é ela que vai dar a primeira impressão. A vitrine precisa ser convidativa e estimular as pessoas a entrar, com produtos muito concorridos ou novos no mercado e promoções/liquidações. Por exemplo, para uma empresa da rede alimentícia que trabalha sempre com os mesmos produtos, como sorveterias, restaurantes e lanchonetes é estratégico anunciar a chegada de um novo sabor ou novo prato logo na frente do local.

 

 

 

Disponível em:  <https://lamarwalter.files.wordpress.com/2012/07/7-retail-disaster-zones-every-store-owner-should-avoid-ice-cream-renaissance-before-and-after1.jpg>​​​​​​​​​​​​​​​

 

​​

          Mas apenas uma vitrine bonita não é suficiente para captar um cliente. O conjunto vitrine + fachada será decisivo na escolha de uma pessoa em entrar ou não no estabelecimento, por isso elas devem seduzir aqueles que passam na frente do estabelecimento. Porém, é preciso tomar cuidado para não forçar essa captação e interromper ou atrapalhar o fluxo da calçada.

 

          No projeto, o profissional irá analisar a iluminação natural e artificial, os melhores focos de luz para expor seu produto para o cliente, entre outros. Por exemplo, alimentos são valorizados pela luz incandescente, amarelada. Segundo a consultora de gestão visual Rosana Eliert, “A iluminação pode melhorar, eu diria que 80%, a venda do teu produto e a valorização dele e a cor adequada também”.

 

          A iluminação geral precisa ser clara e “limpa”, ela serve para trazer vida ao ambiente como um todo e seu intuito não é chamar atenção para nenhum ponto específico, diferente da iluminação direcional que foca em um espaço ou produto, dando destaque a ele.

 

          Além de todo o trabalho com a iluminação artificial, um ponto importante para iniciar a elaboração do projeto é a boa análise da própria iluminação natural, onde estão os locais de maior insolação, que recebem mais luz, onde fica mais quente ou frio, entre outras análises. Por exemplo, um ponto do estabelecimento em que bate muito sol dificulta a visualização dos produtos, por isso seria interessante montar uma estratégia para dispersar essa luz e facilitar a visibilidade.

​​​​​​​​​​​​​

 ​​Thelure Campinas, arquitetura e interiores. Disponível em:   <https://idarquitetura.files.wordpress.com/2014/08/thelure03.jpg>

          Dentro da loja também é possível trabalhar com os fluxos dos ambientes, o layout da loja em si. Existem tipos de layout com várias estratégias diferentes. Quem não se lembra das tentadoras filas de algumas lojas que posicionam salgadinhos, doces, revistas, refrigerantes e sucos ao redor da fila para o caixa? Isso é uma estratégia de layout para fazer as pessoas levarem esses produtos que são mais comuns no mercado, de decisão rápida. Enquanto elas esperam, praticamente não há muitas distrações, portanto parte dos olhares se focam nas prateleiras e o tempo parado ali desperta a vontade de comprar. O fluxo dentro do espaço principal da loja deve ser fácil de seguir, bem planejado para que o cliente passeie mais, sem parecer cansativo, isso pode fazer com que mais produtos sejam comprados. É recomendado a utilização das seguintes estratégias:

          -Categoria de destino dos clientes: no fundo da loja ou em paredes finais;

          -Produtos de rotina, mas geradoras de tráfego: nas laterais ;

          -Produtos de rotina, de abastecimento comum: no meio ;

          -Produtos de conveniência: próximos ao caixa ou de acordo com o fluxo;

          -Produtos ocasionais ou sazonais: pontos extras.

 Marcelo Brasil Arquitetura, projeto de interiores. Disponível em:  <http://marcelobrasil.arq.br/wp-content/uploads/2013/10/ANTES-DEPOIS.jpg>

 

​​​​​​​​​​​​​​​​          A imagem da empresa pode ser transformada na cabeça do cliente, a logomarca pode ser colocada em pontos importantes da loja para reforçar a marca para as pessoas. Inconscientemente elas vão relacionar o bom ambiente (onde foram projetados iluminação, trabalho de cores, tons, cheiros e sons) com a logo da loja. Automaticamente elas vão pensar que o tempo na loja foi muito bem gasto, o ambiente era agradável, deixando boas lembranças e fidelizando clientes apenas pelo espaço físico do local. Claro que vários outros fatores importam na hora de passar uma boa imagem para o cliente, principalmente bom atendimento, porém, fazer o cliente se sentir confortável é essencial para ganhar credibilidade, atrair novas pessoas, olhares e ser bem mais visto no mercado.

 

          Um projeto de interiores é um grande investimento para a loja, por isso o profissional que vai realizar o projeto faz várias análises para conquistar o cliente e melhorar as vendas. Muitas vezes o medo das pessoas pelo preço do projeto impede o aperfeiçoamento ou uma reforma do local. Porém, muitas vezes um ambiente mais agradável é tudo o que falta para aumentar as vendas no estabelecimento.

 

          A Tetris Empresa Júnior é uma empresa atuante há 10 anos no mercado curitibano e realiza projetos arquitetônicos e de design de interiores, entre outros serviços de seu portfólio. Ela é formada apenas por estudantes da graduação, que são voluntários, e acompanhados por professores da Universidade. Uma empresa júnior procura oferecer projetos mais baratos para a sociedade; na Tetris esse valor chega a ser quase metade do preço cobrado pelo mercado local. Se você tem interesse em reformar seu estabelecimento, entre em contato e marque uma visita técnica.



 

 

Referências

https://empreendedorismoms.wordpress.com/2012/12/10/layout-comercial-dicas-para-o-cliente-entrar-na-loja-e-nao-sair-de-maos-vazias-empreendedorismo-sebrae/

https://empreendedorismoms.wordpress.com/2013/07/31/dicas-mudar-layout-loja-vendas-aumentar-sebrae-empreendedorismo/

http://www.portaisdamoda.com.br/noticiaInt~id~17888~n~marketing+e+merchandising+layout+design+vitrine+e+iluminacao+para+lojas.htm

https://www.linkedin.com/pulse/qual-o-poder-de-um-bom-layout-na-experi%C3%AAncia-compra-do-fatima-merlin?forceNoSplash=true

Compartilhar em Facebook
Compartilhar em Twitter
Please reload